Das Fábulas, Perversidades e outras Possibilidades: A Globalização nos Livros Didáticos de Geografia

Simone da Silva Flores, Ivaine Maria Tonini

Resumo


O presente artigo apresenta a globalização como temática a ser analisada nos livros didáticos de Geografia. O interesse em trazer para discussão é por observar que o processo da globalização passou a ter um lugar de evidência nos debates da sociedade contemporânea, refletindo em sua organização espacial, política, econômica e social. A disciplina escolar responsável por fazer essa discussão é a ciência geográfica, com a mediação dos geógrafos educadores. Partindo do entendimento que o mediador da construção do conhecimento do educando é o professor e o espaço ocupado pelo livro didático no ensino, como ferramenta auxiliar, e este sendo um elemento de síntese de alguns apontamentos trazidos pelo conhecimento geográfico, de modo que venha a auxiliar na reflexão do aluno no processo de apreensão da realidade. Assim, nessas premissas, o estudo faz uma análise do conceito de globalização nos livros didáticos na concepção de Milton Santos sobre globalização, a qual é apresentada por três concepções: como fábula, como perversidade e como possibilidade. Identificar nos livros selecionados do PNLD (Programa Nacional do Livro Didático) para 2014 a globalização vista pelas visões do teórico significa analisar a linguagem utilizada pelos autores dos livros, o que vem a ser o processo de globalização nos dias atuais e refletir como o tema é apresentado aos estudantes de Ensino Fundamental, pelos livros didáticos. As análises mostraram que os livros apontam uma globalização mais para perversidades e fábulas do que a indicação de outras possibilidades para uma outra globalização.

 


Palavras-chave


Globalização; Livro Didático; Geografia.

Texto completo:

PDF/A

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2015 PESQUISAR – Revista de Estudos e Pesquisas em Ensino de Geografia



Pesquisar - Florianópolis, Santa Catarina, Brasil, ISSN 2359-1870

v. 2, n. 1, nov. 2017