A tradução literária e a sala de aula: uma breve análise da tradução de um conto de Horácio Quiroga

Maria José Laiño

Resumo


A tradução ainda é vista como uma ferramenta pouco ou nada eficiente para o ensino de línguas estrangeiras. Esta relação pode se dar devido a como ela foi abordada em métodos de ensino que não estão em vigor atualmente, ou seja, de forma mecânica, sem muito planejamento e não levando em consideração elementos socioculturais envolvidos no processo. Estas características ainda aparecem nos raros momentos em que a tradução é usada em sala de aula, pois muitos docentes a usam como último recurso, argumentando que não ajuda o aluno a pensar na língua estrangeira por conta do uso da língua materna. No entanto, percebe-se que não há como proibir o uso da tradução em sala de aula, pois é uma forma de o aluno contrastar o novo aprendizado (língua estrangeira) com o prévio (sua língua materna). Como uma maneira de explorar a tradução, mostrando-se como uma ferramenta complexa e que requer trabalho cognitivo, neste artigo é apresentada uma proposta de análise tradutória do conto de Horácio Quiroga, La gallina degollada, como um exercício passível de ser aplicado nas aulas de língua espanhola como língua estrangeira.

Texto completo:

PDF/A

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


In-Traduções ISSN 2176-7904, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.