A Literatura e O Resíduo: Transcendendo o Local através da Tradução

Davi Silva Gonçalves

Resumo


A noção de literatura regionalista, em função de suas diversas definições e questionamentos levantados por escritores “acusados” de praticá-la, nunca se tratou de um termo isento de problemáticas ideológicas. The Brothers (2002), versão inglesa do romance Dois Irmãos (2000), de Milton Hatoum, é trazido neste artigo com o intuito de demonstrar a relevância das reflexões propostas pelo escritor brasileiro e potencializadas pela tradução não apenas no que concerne à temática regional, no caso a região amazônica, mas também, e talvez principalmente, com relação ao comportamento desenvolvimentista ocidental como um todo. Se é impossível para um brasileiro ler a narrativa de Hatoum e não notar que ela se passa na região amazônica, é pouco provável que os leitores estrangeiros, vendo a língua dominante tão “estrategicamente abalada”, não notem que se trata de um livro traduzido, pois a identidade local se apresenta de forma gritante já que, ao invés de modulá-la, Gledson se preocupa em torná-la ainda mais evidente.  Não se trata aqui de se defender impreterivelmente conceitos como fidelidade, literalidade, liberdade, estrangeirismo, domesticação, mas de apontar para as linhas tênues que dividem termos supostamente mas erroneamente tidos como tão estáticos e ambivalentes.


Texto completo:

PDF/A

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


In-Traduções ISSN 2176-7904, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.