Design e tecnologia: uma abordagem bibliométrica no periódico Design Studies.

Luis Carlos Paschoarelli, Fabrício Mira, Lílian Lago, Juliana Cristina de Angelo

Resumo


As novas tecnologias de produção e informação estão cada vez mais presentes no cotidiano de bilhões de usuários no mundo todo, gerando uma demanda pela atuação de designers na relação usuário/ tecnologia. Neste contexto, o objetivo deste estudo foi analisar a evolução da tecnologia nos estudos em design, considerando como objeto de análise os artigos publicados no periódico internacional Design Studies. Os procedimentos metodológicos foram realizados a partir da base de dados Scopus e por meio do software de análises bibliométricas VOSviewer, resultando na identificação dos artigos que relacionaram a tecnologia e o design em sua temática. Os resultados indicam um crescimento progressivo da produção científica sobre o tema, com ênfase na abordagem da tecnologia como ferramenta do designer no projeto, particularmente na geração de ideias, na resolução de problemas e no trabalho em equipe. Ao mesmo tempo, observou-se uma carência de artigos sobre o uso da tecnologia pelo público em geral, revelando uma lacuna do estudo sobre a interação usuário/ tecnologia diante de um cenário de expansão do uso de tecnologias virtuais nos sistemas de produção e informação.


Palavras-chave


Design; Interface; Tecnologia.

Texto completo:

PDF/A

Referências


ASHTON, Kevin. That ‘Internet of Things’ thing. RFID Journal, 2009. Disponível em: . Acesso em: 8 out. 2015.

BONSIEPE, Gui. Design: como prática de projeto. São Paulo: Blucher, 2012.

BRADLEY, Joseph; BARBIER, Joel; HANDLER, Doug. Adoção da Internet de Todas as Coisas para conquistar sua fatia de US$ 14,4 trilhões. CISCO IBSG, 2013. White Paper. Disponível em:

FINAL.pdf>. Acesso em: 8 out. 2015.

BRADLEY, Joseph et al. Winning the New Digital Consumer with Hyper-Relevance: In Retail, Insight Is Currency and Context Is King. CISCO IBSG, 2015. White Paper. Disponível em: Acesso em: 8 out. 2015.

BROCK, David L. The Electronic Product Code (EPC): A naming Scheme for Physical Objects, 2001. Disponível em: . Acesso em: 8 out. 2015.

BUFREM, Leilah; PRATES, Yara. O saber científico registrado e as práticas de mensuração da informação. Ciência da Informação, Brasília, v. 34, n. 2, p. 9-25, 2005. Disponível em: . Acesso em: 12 ago. 2010.

CURY, Lucilene; CAPOBIANCO, Ligia. Princípios da História das Tecnologias da Informação e Comunicação Grandes Invenções. In: VIII Encontro Nacional de História da Mídia. Anais... Guarapuava: Unicentro, 2011. p. 1-13.

DE MASI, Domenico. O Ócio Criativo. Tradução Léa Manzi. Rio de Janeiro: Sextante, 2000.

EVANS, Dave. A Internet das Coisas: como a próxima evolução da Internet está mudando tudo. CISCO IBSG, 2011. White Paper. Disponível em:

pdf/internet_of_things_iot_ibsg_0411final.pdf>. Acesso em: 8 out. 2015.

__________. Answering the Two Most-Asked Questions About the Internet of Everything #IoE, 2013. Disponível em: . Acesso em 8 out. 2015

HAYASHY, M. C. P.I.; LETA, J. Bibliometria e cientometria: reflexões teóricas e interfaces. São Carlos: Pedro & João Editores, 2013.

IERC (European Research Cluster on the Internet of Things). IoT Semantic Interoperability: Research Challenges, Best Practices, Recommendations and Next Steps. Bélgica: European Comission Information Society and Media, 2015. Disponível em: . Acesso em: 8 out. 2015.

INTERNATIONAL COUNCIL OF SOCIETIES OF INDUSTRIAL DESIGN - ICSID. Definition of Design. Disponível em: . Acesso em: 10 set. 2015.

ISO. ISO 9241-11: Ergonomic requirements for office work with visual display terminals (VDTs). Guidelines for specifying and measuring usability. Genebra: International Organisation for Standardisation, 1998.

ITU (International Telecommunication Union). ITU Internet Reports 2005: The Internet of Things. Geneva, 2005. Disponível em: . Acesso em: 8 out. 2015.

JORDAN, Patrick .W. An Introduction to Usability. Londres: Taylor & Francis, 1998.

LEINER, Barry M. et al. The past and future history of the Internet. Communications of the ACM, v. 40, n. 2, p. 102-108, 1997.

LEITE, João de Souza. O sentido do design, segundo Joaquim Redig. In: COUTINHO, Solange G.; MOURA, Monica; CAMPELLO, Silvio Barreto; CADENA, Renata A.; ALMEIDA, Swanne (orgs). In: 6º Congresso Internacional de Design da Informação | 5º InfoDesign Brasil | 6º Congic. Anais... São Paulo: Blucher, 2014. p. 1-11.

LÉVY, Pierre. Cibercultura. Tradução Carlos Irineu Costa. São Paulo: Editora 34, 1999.

LIPOVETSKY, Gilles; SERROY, Jean. A cultura-mundo: resposta a uma sociedade desorientada. Tradução por Maria Lúcia Machado. São Paulo: Companhia das Letras, 2011.

MADRUGA, Ewerton L. et al. Assessing Quality of Experience while comparing competing mobile broadband services from the user perspective. Journal of Physics: Conference Series. IOP Publishing, 2015. p. 01, 2012.

McGARRY, K. Da documentação à informação - um contexto em evolução. Editorial Presença. Tradução do original The Changing context of information - an introductory analysis (1984). Disponível em: Acesso em : 16/11/2015

MORAN, T. The Command Language Grammars: a representation for the user interface of interactive computer systems. International Journal of Man-Machine Studies, n. 15, p. 3-50, 1981.

MURPHY, Matt; MEEKER, Mary. Top mobile internet trends. KPCB Relationship Capital, 2011. Disponível em: . Acesso em: 4 mar. 2016.

NORMAN, Donald A. O design do dia-a-dia. Tradução Ana Deiró. Rio de Janeiro: Rocco, 2006.

RIBEIRO, Vinicius Gadis; SILVEIRA, André da. Sociedade e tecnologia: uma relação complexa. In: MENEZES, M. S., MOURA, M. (Org). Rumos da Pesquisa no Design Contemporâneo: relação tecnologia x humanidade. 1. ed. São Paulo: Estação das Letras e Cores, 2013, p. 358-371.

SINGER, Talita. Tudo conectado: conceitos e representações da internet das coisas. In: Simpósio em tecnologias digitais e sociabilidade, 2., 2012, Salvador. Anais. Salvador: UFBA, 2012. p. 1-15.

VAN ECK, N.J., & WALTMAN, L. Software survey: VOSviewer, a computer program for bibliometric mapping. Scientometrics, 2010, 84(2), 523-538.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.