A inovação sob a ótica do design sustentável: uma revisão da literatura.

André de Souza Lucca, Carolina Daros

Resumo


Baseado em uma revisão bibliográfica, o presente texto apresenta as relações entre ciência, tecnologia e projeto buscando entender os princípios da inovação sob a ótica do Design. O objetivo do texto é fornecer uma contribuição para o desenvolvimento de produtos e serviços sustentáveis. O pressuposto é que a inovação científica e a inovação de design convergem para alimentar as dinâmicas econômicas. Enquanto que a inovação científica representa um ingrediente indispensável na busca pela competitividade econômica, o Design se transforma no campo ideal para o desenvolvimento de inovações sustentáveis. Este estudo permitiu inferir que a inovação no Design acontece quando o projeto é capaz de alcançar resultados que proporcionam o aparecimento de novos modelos de comportamento, o estabelecimento de resultados econômicos para os produtores e de modificações no contexto social.


Palavras-chave


Inovação; Desenvolvimento de Produtos e Serviços; Sustentabilidade.

Texto completo:

PDF/A

Referências


BONSIEPE, G. Diseño Globalización Autonomía. In: MALDONADO, T.; BONSIEPE, G. 2 textos recientes. La Plata, Argentina: Nodal, 2004 p. 26-75.

CAPELLA, D. Internet è la causa di una rivoluzione estetica. Entrevista com John Thackara. Domus, Milão, n. 826, p. 70-78, maio 2000.

CELASCHI, F. Design come mediatore di saperi. In: GERMAK, C. (Org.). L’uomo al centro del progetto. Turim: Allemandi & C., 2008.

DAROS, C. Design para a sustentabilidade: oportunidades de inovação a partir dos hábitos de consumo na habitação de interesse social. 2013. 183 f. Dissertação (Mestrado em Design) - PPGDesign/UFPR, Curitiba, 2013.

DE MORAES, D. Metaprojeto como modelo projetual. In: STRATEGIC DESIGN RESEARCH JOURNAL, v. 3, n. 2, p. 62-68, 2010. Disponível em: . Acesso em: 3 abr. 2015.

FRANZATO, C. O design estratégico no diálogo entre cultura de projeto e cultura de empresa. In: STRATEGIC DESIGN RESEARCH JOURNAL, v. 3, n. 3, p. 89-96, 2010. Disponível em: . Acesso em: 2 abr. 2015.

FREEMAN, C.; PEREZ, C. Structural crises of adjustment: business cycles. In: DOSI, G. (Org.). Technical change and economic theory. Londres: Pinter, 1988.

HARGROVES, K.; SMITH, M. H. (Org.). The Natural Advantage of Nations: Business Opportunities, Innovation and Governance in the 21st Century. Earthscan: London, 2005.

KUHN, T. S. La struttura delle rivoluzioni scientifiche. 5. ed. Tradução de: Adriano Carugo. Turim, Einaudi, 1978.

MANZINI, E. Design para inovação social e sustentabilidade. Comunidades criativas, organizações colaborativas e novas redes projetuais. Rio de Janeiro: E-papers, 2008.

MANZINI, E.; JÉGOU, F. Quotidiano sostenibile. Scenari di vita urbana. Milão: Edizioni Ambiente, 2003.

MARINOVA, D. Global green system of innovation: technological wave or policy? 18 World IMACS/MODSIM Congress. Cairns: Australia, 2009.

OECD. Organisation for Economic Co-operation and Development. Innovation and the environment. 1sted. v. 1. Paris: OECD, 2000, 148 p. v.1.

_______ Technology policy and the environment. Paris: OECD, 2002, 61 p.

PENATI, A. Mappe dell’innovazione. Il cambiamento tra tecnica, economia, società. Milão: RCS, 1999.

SCHUMPETER, J. A. Teoria dello sviluppo economico: ricerca sul profitto, il capitale, il credito, l’interesse e il ciclo economico. Tradução de: Lapo Berti. Florença: Sansoni, 1971.

_______ Teoria do Desenvolvimento econômico: uma investigação sobre lucros, capital, crédito, juro e o ciclo econômico. Círculo do Livro: São Paulo, 1999.

TAMBORRINI, P. Design sostenibile. Oggetti, sistemi e comportamenti. Milão: Mondadori Electa, 2009.

THACKARA, J. In the bubble. Design per un futuro sostenibile. Tradução de: Niels Betori. Turim: Umberto Allemandi & C., 2008.

_______ From Doomsday Machine to Clean Growth Economy. In: SUSTAIN/ABILITY FESTIVAL 2010, Treviso, Itália. Treviso Design per un futuro sostenibile, 2010.

VERGANTI, R. Design-driven innovation: mudando as regras da competição, a inovação radical do significado de produtos. São Paulo: Canal Certo, 2012.

VERTOVA, G. Joseph Alois Schumpeter come teorico dell’innovazione. Apostila de aula n. 1, lição n. 2. Curso de Graduação em Scienze dell’economia. Disciplina de Economia dell’innovazione, ano acadêmico 2009/2010. Dipartimento di Scienze Economiche, Università degli Studi di Bergamo, Itália, 2009.

VEZZOLI, C.; MANZINI, E. Design per la sostenibilità ambientale. Bolonha: Zanichelli, 2007.

VIEIRA, G. Design e inovação: projeto orientado para o Mercado e centrado no usuário. Revista Convergências, n. 4, 2007. Disponível em: . Acesso em: 2 abr. 2015.

ZACKIEWICZ, M. et al. Multicriteria analysis for the selection of priorities in the Brazilian program of technology prospection - Prospectar. Innovation (North Sydney), Australia, v. 7, n. 2-3, p. 336-347, 2005.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.