Os procedimentos de pesquisa científica nas produções do Pós-Design UFSC – uma leitura.

Ricardo Triska, Jorge Elias Dolzan, João Carlos Vela, Juliane da Silva Marçal Prodanov

Resumo


A qualificação de toda intervenção científica deriva da descrição dos procedimentos metodológicos, das ferramentas e da sistematização da pesquisa a ser executada. Programas de pós-graduação amadurecem a partir da evolução de seus processos de investigação e declaração dos seus princípios metodológicos. Este estudo tem como objetivo identificar os procedimentos utilizados para a investigação científica no Programa de Pós-Design-UFSC. Como método, foi utilizada a pesquisa exploratória pela coleta de dados disponíveis no site da CAPES, quantificando a produção do programa arbitrado, que permite identificar e quantifica-los sobre o uso de questões de pesquisa; objetivos; e hipóteses. Observou-se também se o texto continha referências claras e objetivas para os procedimentos de investigação quanto à sua classificação. No final, foi possível produzir gráficos, que proporcionam uma leitura direta e clara dos dados coletados.

Palavras-chave


Procedimentos de investigação científica; Metodologia; Pós-Design UFSC.

Texto completo:

PDF/A

Referências


BARROS, Aidil de Jesus P. de. Projeto de pesquisa: propostas metodológicas. Petrópolis, RJ: Vozes, 2012.

CAPES – www.capes.gov.br Acesso em 27/Ago./2014.

DIAS, Cláudia Augusto. Grupo focal: técnica de coleta de dados em pesquisas qualitativas. Informação e sociedade. Paraíba, v. 10, n. 2, p. 141-158, 2000.

FIALHO, Francisco A. P.; BRAVIANO, Gilson; SANTOS, Neri dos. Métodos e técnicas em ergonomia. Florianópolis: Edição dos autores, 2005.

LAKATOS, Eva M.; MARCONI, Marina de A.. Metodologia do trabalho científico: procedimentos básicos, pesquisa bibliográfica, projeto e relatório, publicações e trabalhos científicos. São Paulo: Atlas, 1992.

SEVERINO, Antônio J. Metodologia do trabalho científico. São Paulo: Cortez, 2002.

MINAYO, Maria C. De S.; Sanches, ODÉCIO. Quantitativo-Qualitativo: Oposições ou complementaridade? Em: cadernos de saúde pública. Rio de Janeiro: Editora Fiocruz,9(3), p. 239-248,1993.

YIN, R. K. Estudo de caso: Planejamento e métodos. 3Ed. Porto Alegre: Bookman,2005.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.