DNA de marca: um estudo prático do processo de identificação

Heloísa de Assunção, Luiz Salomão Ribas Gomez, Paulo Fernando Crocomo dos Reis, Walter Flores Stodieck

Resumo


No mercado existem dois tipos de marcas, as sem emoção e as marcas emocionais. A diferença entre elas está na forma como cada uma se comunica com as pessoas. A primeira cria uma identidade empresarial “imposta” enquanto a segunda cria um relacionamento único com o seu cliente, envolto em mistério, sensualidade e intimidade. Este relacionamento deve ser construído desde a concepção da marca, no seu DNA. O DNA de uma marca é, assim como nos seres vivos, o que diferenciará uma marca de outra, formado por diversas características próprias que ao se ligarem, formam um conceito único e diferencial, de onde serão construídas todas as estratégias e posicionamento da mesma. Este tem como objetivo estudar o Brand DNA Process, processo que serve para validar uma marca dentro de um processo co-criativo entre designers e empresas, dentro de dois casos práticos de aplicação do processo, mostrando os resultados obtidos e comentando os mesmos.

Palavras-chave


Branding; Design; Marca; BrandDNA; DNA; Posicionamento.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.